Uma carta de amor para mim mesma

É preciso mudar. Então, pinta o cabelo, faz um corte, usa nas unhas uma cor que nunca usaria. Se olha no espelho e se vê outra. Se olha, se enxerga, se vê. Muda, mas muda por dentro também. Se desnuda, tira a roupa da alma <rasga a alma pra caber mais mundo>. Se livra de todo o peso, faz uma faxina agora e não só porque o ano tá acabando e esse vento de esperança começa a soprar.

Image for post
Image for post

Dia Nobre é escritora e PHD em História. Autora do livro Todos os meus Humores (Penalux, 2020) https://dianobre.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store