Sempre fico meio tímida quando alguém pergunta se tenho uma rotina ou um processo de escrita. Explico. Meu processo é bem caótico pra quem olha de fora.

Sabe aquelas fórmulas de “jornada do herói”, esquemas de construção de personagem, etc.? Não uso nada daquilo. Geralmente, o texto vai nascendo de mim de uma forma que eu mesma me surpreendo com a narrativa.

Também não consigo estabelecer metas de escrita, tipo, “escrever tantas páginas” ou “escrever todos os dias de manhã”. Teve um período que isso me incomodava. Queria ter um horário certo pra escrever, queria ser mais disciplinada. …


Eu acho engraçado o fato de perder seguidores quando posto “algo lésbico”, seja do meu relacionamento com minha esposa, seja da literatura produzida por mulheres lésbicas ou ainda quando comento algo relacionado ao universo lbt. Semana passada foram mais de 50 que saíram no domingo quando postei uma foto com a minha esposa.

Acho engraçado porque me questiono o que faz pessoas lesbofóbicas me seguirem em primeiro lugar. Tá lá escrito na minha bio que aqui é o perfil de uma sapatão, pelo amor das deusas.

Parece que é aceitável seguir uma pessoa lésbica, mas só até o momento em…


Desde que comecei a estudar sobre o feminismo lendo essas mulheres maravilhosas que falaram sobre: bell hooks, Audre Lorde, Silvia Federici, Simone de Beauvoir, Virginia Wolf e tantas outras sobre as quais me apoio, entendi que a sustentação do patriarcado se dá através de uma estratégia de controle muito básica: a construção e a manutenção da rivalidade feminina.

Como galos de rinha, mulheres são estimuladas desde muito pequenas a disputar entre si: por homens, por corpos perfeitos, por modelos irreais de beleza. …


desaparecer é uma arte que envolve destreza e prática. o processo de desaparecimento pode ser provocado por diversos fatores: a cultura machista, depressão e coração partido estão entre as maiores causas de desaparecimento de mulheres nos últimos anos.

o desaparecimento pode ser provocado por outros (cuidado com quem você se relaciona) ou pode ser voluntário. esta segunda alternativa, presume uma espécie de conformação com o destino, a privação de um conteúdo, de uma posse, uma abnegação de si, uma renúncia perfeita à vontade própria. «lá no fundo, a morte, mas não tenha medo».

para desaparecer é preciso estar consciente, é…


Mês passado fiz a oficina de leitura da Mulheres que escrevem, mediada pela Estela Rosa e pela Taís Bravo e fiquei com uma pulga atrás da orelha, uma comichão no centro da cabeça sobre algo que foi discutido no dia destinado à poesia.

Como historiadora, aprendi desde cedo que toda escrita é costura. A gente pega os retalhos das referências, das influências, daquilo que nos inspira e me veio a ideia absurda que escrever pode ser uma forma de gambiarra.

Essa comichão encontrou alívio essa semana em dois textos estranhos que me caíram às mãos. O primeiro, um ensaio da…


É certo que esta edição do BBB detonou vários gatilhos em muita gente. Em apenas duas semanas, tivemos um show de horrores:
- do abuso psicológico ao assédio sexual (pior, cometido por uma mulher);
- da destilação de ódio contra pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade;
- da intolerância religiosa;
- da bifobia;

Para mim, mulher nordestina, lésbica, que sofre com transtorno de ansiedade e BPD, foi impossível não me sentir extremamente violentada pelo que vem acontecendo dentro da casa mais vigiada do Brasil. Alô @redeglobo, parabéns, só que não.

Mas hoje eu queria falar mesmo sobre a xenofobia…


Ano passado, conversei com o José Nunes do @comoeuescrevo e falei sobre minha rotina, rituais e metas de escrita.

Quer saber um pouco do meu cotidiano?

Segue o fio!

CEE — Como você começa o seu dia? Você tem uma rotina matinal?

Eu não tenho uma rotina estabelecida. Nunca acordo antes das oito, oito e meia. Sou preguiçosa pela manhã, meu ritmo é mais lento, morno. Tento rememorar os sonhos que tive durante a noite. Desde adolescente anoto meus sonhos e, muitos dos meus textos são inspirados neles.
[…]
Normalmente, às onze já estou no meu escritório com mais uma xícara de…


Costumo conversar muito com outras escritoras e uma reclamação que sempre aparece, diz respeito a como é difícil viver da escrita.

Além da vergonha de publicar e do medo do julgamento, há uma questão muito prática. Vender livros, na maioria dos casos, não dá dinheiro para as autoras. Os 10% de direitos autorais “cedidos” pelas editoras (quando elas pagam) não cobrem a nossa sobrevivência. Na maioria das vezes, ao invés de ganhar, a gente paga pra publicar (ilustrações, revisão gramatical, leitura crítica, etc.).

Nem só de curtidas e compartilhamentos de posts no Instagram vive uma escritora. Acredite, os boletos também…


Estava pensando esses dias em como já tive tanta disciplina pra executar mil tarefas no dia. Já fui bem orgulhosa dessa capacidade multitarefa que atribuem às mulheres como uma característica inata, mas que na realidade é só mais uma forma de nos controlar e nos distrair do que realmente importa.

Certamente você conhece alguma mulher que dá conta de casa, companheira/o, filhos, trabalho, etc.. O problema, pra mim, começa quando romantizamos essa “super-mulher” que acorda de madrugada, dorme poucas horas, vive cansada mas dá conta de mil e uma coisas. …


Este ano minha página no Instagram completa dois aninhos e como eu, ela mudou bastante.

Comecei publicando minhas próprias poesias e, aos poucos, minhas crônicas de uma millenial inconformada. Depois, comecei a ler e a falar sobre feminismo e sobre literatura produzida por mulheres e sobre gatos e meu livro e escrita… Ufa!

Como toda moeda tem dois lados, tive que aprender a conviver com os comentários de pessoas que não estão nenhum pouco preocupados em dialogar. Admito que no início, me preocupava muito receber um comentário de ódio, e, acreditem, já recebi muitos.

Alguns comentários me deprimiam, me deixavam…

Dia Nobre

Dia Nobre é escritora e PHD em História. Autora do livro Todos os meus Humores (Penalux, 2020) https://dianobre.com

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store